Bruno Henrique é o capitão da Seleção CCF na 38ª rodada

08/12/2019 - 11:04

Chegamos na última rodada do Brasileirão 2019. Quero agradecer a todos que estiveram conosco nesse ano, acompanhando as lives, as dicas e nossa página. Penso que conseguiram mandar bem e tenho certeza que ano que vem será muito melhor. Nossa seleção não foi muito bem na última rodada, fazendo apenas 86.28 pontos. Tadeu foi o grande responsável pela baixa pontuação.

Não vemos muitos favoritos nessa última rodada, mas há como escalar os jogadores que vêm se destacando nos últimos jogos e esperar que eles mantenham a regularidade. Veja como ficou a escalação para a 38ª rodada:

Tadeu continua no gol apesar da pntuação da última rodada. O Grêmio jogará com vários jovens que querem mostrar serviço, mas acredito que eles pararão nas defesas do goleiro do Goiás.

Rafael Vaz, Víctor Cuesta e Leandro Castan são os zagueiros. Os três se destacam roubando bolas na parte defensiva e marcando gols importantes na parte ofensiva. Como é a última rodada, acredito que eles possam se destacar com saldo e, quem sabe, gol.

Meio-campo diversificado com Thiago Galhardo, Léo Sena, Guarín e Carlos Sánchez. Galhardo terá a responsabilidade de fazer um bom jogo para manter sua equipe na primeira divisão. Sena se destacou muito nessa temporada com roubadas de bola e faltas sofridas, sendo o jogador mais caçado do campeonato. Jogando em casa, acredito que possa manter sua média de pontos. Guarín chegou ao Vasco desacreditado, mas vem fazendo bons jogos. Como joga em casa contra uma equipe rebaixada, penso que o jogador possa ir bem e até balançar as redes. Fecho com Sánchez, destaque do Santos.

Bruno Henrique, Paolo Guerrero e Gabriel são os atacantes. A dupla do Flamengo foi escalada devido a fragilidade defensiva do Santos. Além disso, a boa fase dos jogadores e a lei do ex pesaram a favor. BH27 fica com a faixa por ser mais participativo. Guerrero fecha a lista e não deve passar em branco diante do Atlético-MG.

JJ no banco, já que os jogadores do Flamengo são muito regulares e raramente negativam.

CCFnas redes sociais